A Secretaria Municipal de Educação, realizou no ultimo dia 13 (quarta-feira), a Audiência Pública Municipal de Educação. O principal objetivo do evento foi a apresentação do Relatório Preliminar do Plano Municipal de Educação – PME. Representantes de todos os setores envolvidos com a educação no município participaram. O evento aconteceu na sede da Assistência Social, com início às 19h.

O PME entrou em vigor em 2015 e foi elaborado para os dez anos seguintes, com vigência até 2025. Ele foi baseado em 20 metas de melhorias gradativas do ensino federal, estadual e municipal. As metas foram elaboradas através de estudo técnico realizado por profissionais da área de educação, que adequaram as metas à realidade de Selvíria, facilitando assim sua realização prática.

A secretária municipal de Educação e presidente da Comissão de Monitoramento do PME, Jurací Barcelos, deu início ao evento, onde falou sobre os objetivos e importância do PME, bem como, agradeceu a presença e participação de todos. Em seguida, a secretária, convidou para compor a mesa, diretoras das escolas do município, Guiomar Gomes da Silva (EMEIEF Professor Nelson Duarte Rocha); Wania Umbelino (EMEIEF Joaquim Camargo); Eliane Marques Cardoso (EMR São Joaquim – Polo e Extensões São Joaquim) e a professora e presidente do Conselho Municipal de Educação, Ordalia Maria de Carvalho (EE Ana Maria de Souza).

A especialista em Educação e membro da Comissão de Monitoramento do PME, Aparecida Perpétua Rodrigues da Silva, explanou e apresentou durante a Audiência, as metas regidas pelos Planos Nacional e Estadual de Educação, bem como as proposições do Plano Municipal, para adequar tais metas  ao município.

De acordo com Jurací Barcelos, “a participação da sociedade neste momento de monitoramento do PME é fundamental, pois este documento norteará ações desta importante política pública até o ano de 2025”, lembrou a secretária. E informou: “O Plano criado em 2015 e reformulado em 2017, passou pelo monitoramento do período de 2016 e 2017, e esta Audiência é o ato culminante do trabalho realizado pela Comissão de Monitoramento”.

“Vale ressaltar a necessidade da avaliação do Plano, a cada dois anos, garantindo sua efetividade, sendo ele um instrumento democrático que conta com a participação da comunidade, profissionais da Educação, sociedade civil e Conselho Municipal de Educação; destacando a vontade social como fator de avaliação das metas a serem alcançadas no âmbito das políticas públicas e educacionais” destacou a secretária.

No fim da explanação feita por Aparecida Perpétua, também teve espaço para esclarecimentos de dúvidas, e debate sobre as metas e proposições referentes ao PME.

Por: Assessoria de Comunicação.